Acordar um pouco mais tarde, um cochilo pela manhã, um cochilo depois do almoço, outro no meio da tarde e dormir cedo. Essa pode ser a rotina para muitos idosos, mas você sabia que dormir demais pode ser um problema?

O excesso de sono em idosos pode não parecer perigoso, mas essa situação pode ser um sintoma ou alerta para algum problema pior, como depressão ou carência de nutrientes.

Como o que causa o excesso de sono em idosos pode incluir vários fatores, é sempre bom ficar de olho e manter a atenção para ver se isso não é somente uma situação temporária, afinal algumas pessoas costumam dormir mal por curtos períodos de tempo, ou se isso é algo mais duradouro e que pode indicar um problema maior.

Aqui, nós vamos listar os principais problemas do que causa excesso de sono em idosos. Mas, lembre-se de que é essencial a consulta com um médico especialista.

Afinal, quais são algumas das razões de excesso de sono em idosos? E o que você deve fazer quando perceber isso? Nós ajudamos. Olha só:

4 Razões do excesso de sono em idosos

#1 Depressão

Apesar de muita gente associar a insônia como um sintoma da depressão, a sonolência excessiva também pode ser um indicador de que uma pessoa está em um quadro depressivo. Além disso, uma combinação de outros sintomas podem indicar que este seja o motivo do excesso de sono, como: tristeza, angústia, ansiedade e cansaço.

#2 Medicação

Vale a pena também checar os efeitos colaterais dos remédios que estão sendo tomados, porque pode ser que alguns deles possa provocar sonolência excessiva. É como quando você toma um antialérgico, mas com um efeito mais contínuo já que o remédio está sendo usado em algum tratamento. Além disso, os remédios para dormir e seus efeitos colaterais são muito prejudiciais à saúde.

#3 Falta de nutrientes

A carência de algumas vitaminas e outros nutrientes no organismo podem provocar sonolência, já que o corpo não possui tudo o que precisa para funcionar plenamente. Uma refeição mais balanceada pode ajudar, mas é essencial a consulta com um médico especialista para ajudar no diagnóstico.

#4 Doenças clínicas

Algumas doenças podem causar sonolência, como as que afetam os rins e o fígado, porque dificultam a filtragem e eliminação de toxinas do corpo; tireóide, o hipotireoidismo reduz a produção de hormônios e o metabolismo; e as que também afetam o sistema nervoso central, como AVC, traumas, tumores, infecções ou Doença de Parkinson.

A apneia do sono também pode ser uma explicação para o excesso de sono em idosos, já que ela interrompe o ciclo do sono com microdespertares, onde a pessoa nem percebe que acordou várias vezes durante a noite e, por isso, não descansa direito, ficando cansada no dia seguinte.

sono excessivo em idosos

Dessa forma, é importante sempre fazer uma consulta com um médico antes. O mais indicado é que o idoso com sonolência excessiva seja levado ao geriatra, um médico especialista em como o corpo humano se comporta durante a idade avançada e o sono na terceira idade.

 

Quais são os malefícios de dormir em excesso? E para os idosos?

Tudo em excesso faz mal, não importa a sua idade. No caso do sono, isso tem efeitos diretos no organismo porque, além da sonolência, as noites mal dormidas podem ainda causar fadiga, perda de memória, estresse, hipertensão e diabetes.

É bem comum que com a idade, o tempo do sono comece a encurtar, chegando até a 4 ou 5 horas por noite e com algumas sonecas ao longo do dia. Porém, é algo que deve ser observado para procurar um médico caso a sonolência dure o dia todo ou não passe.

 

excesso de sono em idosos

 

Como saber se alguém está dormindo em excesso?

O ideal é não sentirmos sono durante o dia, exceto em casos de noites mal dormidas, onde o corpo ainda continua cansado e precisa recuperar suas energias. E se isso está acontecendo é bom investigar para saber por qual motivo o organismo não consegue ficar acordado por todo o período do dia.

Qual a média que uma pessoa deve dormir por dia? Isso muda de acordo com a idade?

Um adulto saudável precisa de, em média, 07h40min de sono por noite, mas é comum que, com o passar do tempo e com o envelhecimento do nosso corpo, que esse tempo diminua conforme passamos pela fase adulta.

Então, preste bastante atenção ao ciclo do sono e se a pessoa está dormindo demais durante o dia. Pode ser algo passageiro, ou um indicador de alguma coisa mais grave.


Gostou da nossa publicação? Confira também as nossas outras postagens: