Você sabe o que fazer para diminuir a síndrome das pernas inquietas? Se você sente a compulsão e não resiste em mexer as pernas quando deveria ficar quieto e essa agonia só passa quando você começa a se movimentar pela sua casa ou quando você faz vários movimentos até sentir um alívio, muito provavelmente você tem a Síndrome das Pernas inquietas.

No artigo de hoje, trouxemos algumas informações sobre essa síndrome e o que você pode fazer para diminuir os sintomas dela. Continue lendo esse artigo para saber um pouco mais sobre e sanar as suas dúvidas!

O que é a Síndrome das Pernas Inquietas?

A síndrome das pernas inquietas (SPI) é uma doença que se caracteriza pela sensação de desconforto nos membros inferiores quando o indivíduo se encontra sentado ou deitado, com a necessidade de extrema urgência de se movimentar, caminhar e colocar as pernas em movimento. A SPI costuma atingir adultos na maturidade e piora com o envelhecimento. Essa doença pode causar distúrbios do sono, levando a pessoa a sentir muita sonolência durante o dia e afetando a sua qualidade de vida.

Em geral, os sintomas mais intensos são no período noturno, fazendo com que o paciente durma muito mais ou até mesmo nem consiga descansar. Trouxemos uma lista com os principais sintomas para você ficar atento quanto à essa síndrome. Confira!

O que fazer para diminuir a síndrome das pernas inquietas?

Leia também:

Sintomas mais comuns da Síndrome das Pernas Inquietas 

O principal sintoma da SPI é a compulsão por manter os membros inferiores (e em casos mais graves, pode chegar aos braços também) em constante movimento. Os sintomas em geral incluem:

  • Sensação de desconforto e vontade de manter as pernas em constante movimento.
  • Dor
  •  Formigamento
  • Arrepios
  • Pontadas
  • Ter crises de movimento periódico durante a noite e durante o sono, como fazer movimentos de chutar enquanto dorme.
  • Ter sensações esquisitas nas pernas, pés, lateral do corpo e até nos braços em alguns casos
  • Queimações
  • Latejar
  •  Fisgadas

A intensidade desses sintomas pode variar de leve a grave e diminui com o movimento.

Síndrome das Pernas Inquietas como diminuir

Como obter o diagnóstico?

O diagnóstico é feito a partir da apresentação dos sintomas que citamos acima. Geralmente são bem característicos. Existem algumas condições que são responsáveis pelo agravamento da SPI em alguns pacientes. Como por exemplo, o histórico da doença na família, a gravidez que pode desencadear o surgimento de algum desses sintomas.

Para que o diagnóstico seja dado de forma correta, precisa existir a presença dos três itens citados abaixo:

  • Sintomas serem piores de noite
  • Os sintomas se iniciam ou pioram no momento de repouso
  • A compulsão por mexer as pernas e estar em movimento.

Podem ser realizados alguns exames de sangue ou testes de condução nervosa para excluir outras causas de SPI. Ao perceber os sintomas, o ideal é procurar ajuda médica especializada quando começa a afetar o seu bem-estar e qualidade do sono.

As causas da Síndrome das Pernas Inquietas não são bem conhecidas. Sabe-se que além dos casos em que há histórico da doença na família, a deficiência de dopamina e de ferro em áreas motoras do cérebro está associada à ocorrência dessa síndrome.

Leia também:

O que fazer para diminuir a Síndrome das Pernas Inquietas?

O tratamento da SIP é feito por meio de medicamentos. Ao se procurar ajuda médica especializada, será necessário o uso dos medicamentos conforme orientação médica. Porém, existem algumas dicas que podem ajudar você na batalha contra essa síndrome:

  • Evite o tabagismo e o uso da cafeína.
  •  O consumo do álcool é absolutamente desaconselhado
  • O uso de medicamentos como antidepressivos podem desencadear sintomas parecidos como aos da SIP. Fique atento quanto a isso. Leia também: Remédios para dormir: Efeitos colaterais!
  • Investir em técnicas de relaxamento, como ioga e meditação, além de tomar banhos quentes podem ajudar a aliviar os sintomas e relaxam os músculos. Leia também: Exercícios de alongamento para dormir melhor.

Praticar alguns exercícios aeróbicos, o tratamento da deficiência de dopamina e ferro, o controle de algumas doenças associadas a diabetes também ajudará a aliviar os sintomas dessa síndrome.

Leia também:

Algumas complicações podem ocorrer por conta dessa síndrome 

Em casos mais severos é possível que a Síndrome das Pernas Inquietas possa resultar em depressão e atrapalhar o cotidiano do paciente. Além disso, pessoas que desenvolvem o problema durante o sono podem ter problemas de insônia e noites mal dormidas. Fique atento quanto aos sintomas da SIP e procure ajuda para que essa síndrome não tire a sua qualidade de vida e sua rotina do sono!

Você tem encontrado problemas para dormir? Acorda indisposto? Quer cuidar da sua saúde enquanto você dorme? Fale hoje com a Sono Quality (ligação grátis para todo o Brasil):

0800 608 8138

 


Se você gostou desse conteúdo, não deixe de conferir também: