> > Durmo pouco, devo me preocupar?

Durmo pouco, devo me preocupar?

  • Dormir pouco

Uma noite bem dormida faz parte dos pilares de uma boa saúde, mas poucas pessoas cuidam do sono como deveria e, na maioria das vezes, isso ocorre por não ter conhecimento aos fatores prejudiciais que dormir pouco pode trazer. Para a maioria das pessoas dormir pouco é o pior que pode acontecer, fica irritado, cansado, não consegue produzir bem no dia seguinte, não tem disposição para nada, não consegue se relacionar, fica desatento e se concentrar nas tarefas do dia parece mais difícil do que nunca. Esses sintomas que atrapalham o seu dia não são as únicas consequências que dormir pouco pode trazer para a sua vida, existem vários males que podem trazer problemas para o funcionamento de vários sistemas do corpo, e que pouca gente conhece.

Não importa a idade, desde a infância ate a velhice as consequências de dormir pouco podem afetar em muito no aprendizado, na memória, criatividade, produtividade, estabilidade emocional, afetando algumas funcionalidades do corpo de forma negativa em diversas áreas como:

  • Coração
  • Pulmão
  • Rins
  • Sistema imunológico
  • Função cerebral

Não há dúvidas sobre o quanto a qualidade do sono é importante para o bem- estar do corpo e o bom desempenho profissional durante todo o dia. É importante se atentar a quantas horas de sono está tendo por noite e qual a qualidade desse sono e, se necessário, praticar mudança de hábitos para se adequar a uma rotina onde seu sono tenha importância e que seja reservado tempo suficiente a ele, a fim de proporcionar uma noite bem dormida para que o corpo possa acordar revigorado no dia seguinte.

Dormir é uma necessidade fisiológica do ser humano, além de ser o momento que ocorre a reposição das energias, também é durante o sono que vários hormônios atuam para que seu corpo acorde bem no dia seguinte, como o cortisol, que controla os níveis de estresse, se não é possível ter um sono profundo e reparador o cortisol não consegue agir de forma a evitar o descontrole emocional.

DORMIR POUCO E SUAS CONSEQUÊNCIAS

Como podemos perceber um sono curto não permite que o corpo renove suas energias, que o cérebro realize todas suas funções ou que o sistema linfático

desenvolva as tarefas de desintoxicação, deixando o corpo totalmente inteiro no dia seguinte. Para que você entenda definitivamente a importância que se deve dar ao sono e também como forma de alertar, irei listar algumas das consequências de dormir pouco para que você mude alguns dos hábitos a fim de certificar-se que está dormindo o suficiente e se prevenindo contra sérias doenças.

Menor Rendimento Físico

Dormir bem é essencial para obter energia durante todo o dia, e muito de dormir bem passa pela quantidade de horas de sono que seu corpo teve. O processo de regeneração dos tecidos cerebrais e físicos, além da regeneração das células, ocorre durante o sono. Se não existe um descanso correto o rendimento físico e intelectual será afetado e seu corpo não funcionará na capacidade de 100%, afetando a prática de atividades físicas no dia seguinte, o que acarretará uma noite mal dormida construindo um ciclo muito prejudicial ao seu corpo.

Limitação Cognitiva

Dormir pouco ou ter um sono de má qualidade, tem consequências negativas de curto e longo prazo na saúde, em especial no funcionamento da parte cognitiva do corpo. Uma pessoa que dorme pouco tem seu desempenho cognitivo afetado no dia seguinte, com muita dificuldade para se concentrar e com lapsos de memória, que são altamente prejudiciais nos campos do trabalho e estudos, atrapalhando na realização de provas, reuniões, apresentações e, além de tudo, a desatenção causada pela falta de sono pode colocar em risco a vida do indivíduo se transformando em acidentes graves de trânsito.

Saúde Mental Afetada

Pouca gente sabe, mas dormir pouco tem relação com vários transtornos físicos, mentais e de comportamento, constituindo um ciclo vicioso onde quem tem problemas mentais dorme pouco e vice e versa. Alguns dos transtornos causados pela insuficiência do sono são:

  • Depressão
  • Ansiedade
  • Esquizofrenia
  • Distúrbios de atenção

Dormir pouco pode causar disfunções no circuito cerebral que é o responsável pelas emoções, o sono e todos os sentimentos são produtos de interações que ocorre em várias regiões do cérebro, nos hormônios e neurotransmissores.

Ocorrendo anormalidade em qualquer um deles, é visível o impacto nos outros, dessa forma, doenças mentais podes surgir através de problemas no circuito cerebral que regula o sono e o relógio biológico. Quando dormimos pouco o cérebro perde sua capacidade de controlar as emoções fazendo com que as reações frente a situações negativas sejam exageradas, o que pode ser altamente prejudicial para os relacionamentos pessoais e, também, profissionais.

Baixa Imunidade

Durante o sono é o momento que o organismo trabalha na produção de anticorpos que são responsáveis pela defesa do corpo contra vírus, bactérias e infecções que comprometem a saúde, se você dorme pouco o organismo não consegue produzir a quantidade suficiente de anticorpos para a proteção do corpo e a imunidade abaixa de forma considerável, deixando o indivíduo suscetível a diversas doenças, além do corpo não ter energia suficiente para se recuperar de forma rápida e eficaz.

Risco de Doenças

Parece mentira, mas dormir pouco pode trazer diversas doenças permanentes ao seu corpo, não dar importância ao sono pode causar consequências graves a longo prazo aumentando os riscos de:

  • Doenças cardíacas
  • Obesidade
  • Diabetes
  • Câncer

Um sério problema que dormir pouco pode causar são as doenças cardíacas, é durante o sono que o corpo consegue reparar e fortificar as artérias do coração, se não existe um sono reparador essas artérias vão enfraquecendo e o corpo produz mais substâncias químicas que proporcionam o aumento da pressão arterial.

No que tange a obesidade, existe uma ligação estreita entre a privação do sono e a alteração hormonal, que influência nas escolhas dos alimentos, fazendo com que alimentos gordurosos e doces sejam escolhidos devido ao descontrole. Dormir menos de 6 horas aumenta a produção do hormônio grelina, que causa fome, e diminui a produção da leptina, que causa a sensação de saciedade, é por isso que quem dorme menos come mais, se isso se tornar algo habitual a obesidade não fica muito longe.

Outra doença bem perigosa que pode ser causada quando se dorme pouco é a diabetes do tipo II, a falta de sono pode proporcionar à resistência a insulina fazendo com que o corpo não a utilize de forma eficiente, deixando as taxas de glicose elevadas.

Parece loucura o que você vai ler, mas dormir pouco pode trazer consequências tão sérias que pode chegar até ao aumento das chances de desenvolver câncer, pesquisas desenvolvidas em grandes universidades já chegaram à conclusão que alguns tipos de câncer, como de mama e colorretal, tem ligação com o sono insuficiente. Por esse motivos que foram tratados aqui, é importante reservar um tempo adequado ao seu sono e se esforçar para que ele seja de qualidade, para isso segue algumas dicas.

3 DICAS PARA UM SONO DE QUALIDADE

Para evitar todos as consequências que já vimos que podem acontecer caso durma pouco, seguem algumas dicas que podem te ajudar a obter um sono reparador e de qualidade.

  1. Crie uma rotina e se esforce para dormir nos horários adequados, pelo

menos, durante a semana. Dessa forma o seu corpo irá desacelerar e pegar no sono será fácil. Dê o primeiro passo e veja a diferença.

  1. Evite o contato com aparelhos eletrônicos antes de dormir, eles deixam

o cérebro agitado, retardando o sono. O adequado nessas horas é ler um livro ou ouvir uma musica relaxante.

  1. Certifique-se que o ambiente esteja propício ao sono, feche cortinas, apague luzes e crie um momento relaxante, dessa forma o corpo entenderá que é hora de desligar.

Colocando essas dicas em prática, a chance de um sono de qualidade que preserve sua saúde é de 100%, faça as mudanças no seu dia a dia e nos conte o resultado.

17/09/2018|Categories: Curiosidades, Sem categoria|


Posts relacionados

Sono na terceira idade

Conforme a idade vai passando, os padrões do sono vão se alterando e ficando cada vez mais leves e suaves. Quando recém nascidos, dormimos cerca de 14 a 17 horas...

Higiene do sono

Aprender e utilizar as regras da higiene do sono é uma forma de ajudar o organismo a ter um sono de qualidade e renovador, trazendo diversos benefícios nas suas horas...

Qualidade do sono

Atualmente, o número de pessoas que tem uma boa noite de sono é menor do que se imagina. Estudos comprovam que mais de 60% da população tem algum tipo de...

Quer conhecer mais sobre a tecnologia da Sono Quality, que proporciona mais saúde e qualidade de vida? Então, agende uma visita com um de nossos especialistas.

Quer ter uma história de sucesso?

Seja um representante Sonoquality